PDT oficializa Pedro Fernandes como candidato ao Governo do Estado.

radares

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) oficializou, nesta sexta-feira (3), durante convenção estadual, que seu candidato ao governo do Estado do Rio de Janeiro será o deputado estadual Pedro Fernandes.

A legenda não definiu ainda quem disputará uma das cadeiras no Senado pelos trabalhistas. Durante o encontro, o presidente da sigla, Carlos Lupi, confirmou conversas adiantadas com o PSB para uma coligação no estado.

Conheça todos os candidatos oficializados a governador do RJ

Filho da vereadora Rosa Fernandes e neto do falecido deputado estadual Pedro Fernandes, o candidato do PDT ao Governo do Rio foi o deputado estadual mais jovem a ser eleito na Alerj, com apenas 23 anos, em 2007, pelo extinto PFL.

Em 2008, Pedro foi candidato a vice-prefeito da capital na chapa de Solange Amaral. Dois anos depois, já filiado ao PMDB, se reelegeu deputado com quase 70 mil votos. Pedro Fernandes já está em seu terceiro mandato na Assembleia Legislativa do Rio, hoje, filiado ao PDT.

Pedro Fernandes garantiu que, se for eleito, vai investir em inteligência e tecnologia na segurança pública, vai valorizar o servidor estadual, acabar com os postos de vistoria do Detran e vai colocar, no mínimo, 50% das escolas do Estado funcionando em tempo integral.

“Hoje temos apenas 15% de escolas funcionando em horário integral. E eu garanto que até o final do meu primeiro ano de governo vamos colocar mais de 50% das escolas em período integral. Dinheiro tem. É só não roubar e não deixar roubar. Além disso, temos no Rio de Janeiro uma coisa chamada posto de vistoria do Detran, que não serve pra nada e custa mais de R$ 200 milhões por ano. Só esse valor já seria capaz de colocar mais de 50% das escolas em tempo integral e ainda construir mais 15 escolas por ano”, prometeu Pedro Fernandes.

Em sua trajetória pública, o político foi secretário estadual de assistência social e direitos humanos, durante o governo Cabral, e secretário de assistência social do município do Rio de Janeiro, em 2017, aceitando o convite do prefeito Marcelo Crivella.

Pedro Fernandes vive um momento bastante delicado em sua vida particular. Seu pai, o piloto José Ubirajara Moreira da Silva, de 77 anos, que pilotava o avião de pequeno porte modelo Conquest 180, está desaparecido desde a última sexta-feira (27). As suspeitas indicam que a aeronave teria caído no litoral norte de Santa Catarina.

Segundo a Aeronáutica, o avião desaparecido é particular e não tem base fixa em Santa Catarina. A aeronave, que tem autonomia de voo de cerca de três horas, decolou na manhã de sexta do Aeroclube Costa Esmeralda, em Porto Belo, com destino a Itanhaém (SP). No último contato com a torre, na tarde de sexta, o piloto comunicou que estava com pouca visibilidade por conta das condições do tempo.

As buscas por mais informações sobre o acidente seguiram nos últimos dias sem novidades. Pedro Fernandes acompanhou de perto os trabalhos dos bombeiros e da marinha, mas retornou ao Rio para atender compromissos políticos e oficializar seu nome na disputa ao Governo.

-Publicidade-

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário.
Por favor digite seu nome aqui