Dia do Produtor foi um sucesso no Parque de Exposições de Maricá

radares

O Parque de Exposições do Caju teve um dia inteiro de atividades no último sábado (28/07), quando foi comemorado o Dia do Produtor. O evento promovido pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca de Maricá ofereceu no local palestras, oficinas, exposições de animais e todo tipo de degustação, que incluiu a carne de jaca e o almoço à base de aipim. A novidade foi anúncio do secretário Júlio Carolino do retorno à cidade da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e também do escritório da Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj). Ambos os órgãos vão funcionar em espaços na sede da secretaria, em Ubatiba.

“A volta da Emater ao nosso município é a melhor notícia do setor nos últimos anos. Será fundamental para o produtor porque vai facilitar uma série de ações e benefícios, com a obtenção da Declaração de Aptidão para Produção de Agricultura Familiar, chamada de DAP Jurídico, que credencia o produtor, por exemplo, para fornecer sua produção para merenda escolar da rede pública de ensino. A presença da Fiperj também será importante no apoio à cadeia produtiva da atividade pesqueira”, ressaltou o secretário Julio Carolino.

O órgão federal esteve presente no evento no Caju através de uma unidade móvel, onde o supervisor regional Paulo César Soares prestava esclarecimentos a quem estivesse no local sobre os programas da empresa. “Hoje atendemos aos produtores daqui nos escritórios de Saquarema, Itaboraí e São Gonçalo, mas sem dúvida ter a presença física na cidade é algo que melhora muito o contato direto com o produtor”, frisou o supervisor.

Um representante da entidade estadual de apoio à pesca apresentou ainda uma palestra sobre hidroponia, que é o cultivo de hortaliças utilizando água no lugar de terra e ainda alimentando uma criação de peixes. Um pequeno estande com dois tanques de água foi montado para exibição. Ao lado dela, a produtora rural Maria Carolina Costa mostrava o sistema criado pelo pai para uma horta hidropônica suspensa. Nela, foi adaptada uma pequena bomba d’água reutilizada de uma máquina de lavar roupas e que mantém as hortaliças hidratadas. “É um sistema que a maioria das pessoas não conhece e bastante curioso, e as pessoas querem saber mais sempre”, conta ela, que tem 33 anos e mora em Ubatiba.

Além das atividades técnicas, havia também algumas voltadas para crianças como oficinas de plantio e exposição de animais como cães, coelhos e pôneis. Para o vice-prefeito Marcos Ribeiro, que participou da abertura do evento, o suporte que o homem do campo tem hoje em Maricá é a consolidação de um trabalho iniciado ainda na administração anterior. “Como em outros setores, estamos indo na contramão do restante do país com incentivos que facilitam e muito o trabalho nessas áreas produtivas, e este evento é uma mostra disso”, afirmou.

radares

anuncio

-Publicidade-

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário.
Por favor digite seu nome aqui