Saúde bucal na segunda infância

Fernando César Pereira Costa

Meu nome é Fernando Cesar Pereira Costa, sou dentista, formado há 23 anos pela Faculdade de Odontologia de Campos, Pós graduado em Dentística,Cirurgia Oral Menor,Toxina Botulínica e Preenchedores Faciais,Fios de Sustentação/PDO, Odontologia Hospitalar.

Membro da SBTI (Sociedade Brasileira de Toxina Botulínica e Implantes Faciais)

Morador e empresário da cidade de Maricá(Itaipuaçú)/RJ, onde sou proprietário da CONSTRUINDO SORRISOS, uma Clínica de Odontologia Estética e Harmonização Orofacial.


 

Dando sequência cronológica à matéria da semana passada, sobre a Saúde bucal na primeira infância, vamos fingir que seu(sua) filho(a) cresceu assustadoramente em uma semana e já se encontra na fase que chamamos de SEGUNDA INFÂNCIA, que está compreendida entre 3 e 7 ANOS . Cuidado que pelo andar da carruagem desta coluna já já vc terá que fazer a inscrição dele(a) no Enem (risos).


CUIDADOS COM A HIGIENE

Bem, orientar seu filho a cuidar dos dentes desde pequeno é um investimento que trará benefícios para o resto da vida dele. Comece dando o exemplo: cuide bem dos seus próprios dentes. Isto mostra a ele que a saúde bucal é importante. Nesta fase, eles já começam a esboçar algumas atitudes e vontades de uma certa independência, onde se espelham bastante em seus pais.Estas atitudes que tornam o cuidado com os dentes algo interessante e divertido (como, por exemplo, escovar os dentes junto com ele ou deixá-lo escolher sua própria escova) incentivam a boa higiene bucal.

Para ajudar seu filho a proteger seus dentes e gengiva e para ajudá-lo a reduzir o risco de cáries, aqui vão algumas dicas:

– Escovar pelo menos três vezes ao dia com um creme dental que contenha flúor para remover a placa bacteriana (aquela película pegajosa que se forma sobre os dentes e que é a principal causa das cáries).

Cuidado, pois nesta fase adoram engolir a pasta e isso é bastante prejudicial, portanto fiquem ligados e oriente-os a não engolirem o creme dental.

– Usar fio dental diariamente para remover a placa que se aloja entre os dentes e abaixo da gengiva, evitando que ela endureça e se transforme em cálculo dental. Depois que o cálculo se forma, só o dentista pode removê-lo.

– Adotar uma alimentação equilibrada, com pouco açúcar e amido. Estes alimentos produzem os ácidos da placa que causam cáries.

– Ingerir alimentos com açúcar e amido durante as principais refeições e não entre as refeições (a saliva extra, produzida durante a refeição, evita que os resíduos alimentares se depositem nos dentes).

– Usar produtos que contêm flúor (inclusive o creme dental). Certifique-se de que a água que suas crianças bebem contém flúor. Se a água não contiver flúor, seu dentista ou pediatra poderá prescrever suplementos diários de flúor.

– Ir ao dentista para exames regulares.

Observe seu filho escovar os dentes. Auxilie-o até que ele se habitue ao seguinte:

– Use uma pequena quantidade de creme dental com flúor. Mais uma vez chamo sua atenção para orientá-lo a não engolir o creme dental.
– Use uma escova de cerdas macias e escove primeiro a superfície interna de cada dente, onde o acúmulo de placa é geralmente maior. Escove suavemente.
– Escove a superfície externa de cada dente. Posicione a escova em um ângulo de 45 graus ao longo da gengiva.
– Escove com movimentos para frente e para trás.
– Escove a superfície de cada dente usada para mastigar. Escove suavemente.
– Use a ponta da escova para limpar atrás de cada dente frontal, na arcada superior e inferior.
– Não esqueça de escovar a língua!
O fio dental remove as partículas de alimentos e placa bacteriana que se instala entre os dentes e que a escova sozinha não consegue retirar. Por isso, comece a usá-lo quando a criança tiver quatro anos. Ao completar oito anos, as crianças já podem usar o fio dental sem auxílio dos pais.



SELANTE O QUE É ISSO?! MEU FILHO PRECISA?!


O selante dental cria uma barreira altamente eficaz contra as cáries. O selante é uma película fina de resina  com flúor em sua composição, aplicada à superfície dos dentes permanentes posteriores, onde a maioria das cáries se forma. A aplicação do selante não dói, não é cara e pode ser feita durante uma consulta ao dentista. Pergunte ao seu dentista.


SOBRE O FLÚOR

O flúor é uma das melhores maneiras de evitar as cáries. Trata-se de um mineral natural que se combina com o esmalte dos dentes, fortalecendo-os. Muitas empresas de distribuição de água adicionam a quantia de flúor adequada ao desenvolvimento dos dentes. Para saber se a água que você tem em casa contém flúor e qual a quantidade de flúor que apresenta, ligue para a empresa de distribuição de água no seu município. Se a água que você recebe não tem flúor (ou não contém a quantidade adequada), seu pediatra ou dentista poderá recomendar gotas de flúor ou um enxagüante bucal, além de um creme dental com flúor.


ALIMENTANDO-SE CORRETAMENTE

Para que seu filho desenvolva dentes resistentes, é necessário que ele tenha uma alimentação equilibrada. Sua alimentação deve conter uma ampla variedade de vitaminas e sais minerais, cálcio, fósforo e níveis adequados de flúor.

Assim como o flúor é o maior protetor dos dentes do seu filho, as guloseimas são seu maior inimigo. Os açúcares e amidos que fazem parte de vários tipos de alimentos e de bolachas, biscoitos, doces, frutas secas, refrigerantes e batata frita combinam-se com a placa bacteriana produzindo substâncias ácidas. Estas substâncias atacam o esmalte e podem formar cáries.

Cada “ataque” pode durar até 20 minutos, após o término da ingestão do alimento. Até as “beliscadas” podem criar ataques ácidos da placa. Portanto, é recomendável não comer entre as refeições.


NESTA FASE FÉ EM DEUS, POIS ELE TOMA CONTA DE TODAS AS CRIANÇAS

 

 

 

 

Esta é uma das piores fases, pois eles correm e brincam como se aquele fosse o último dia, e com isso acidentes são inevitáveis.

Em qualquer caso de ferimento na boca, você deve comunicar-se imediatamente com o dentista, pois ele irá te orientar, mesmo que seja pelo telefone, a tomar algumas medidas, até que você chegue em seu consultório, para que possa fazer um exame na área afetada e determinar o tratamento adequado.

Se o acidente resultou em alguma fratura dentária, ou até mesmo a avulsão (queda de um dente) guarde o fragmento ou o próprio dente. Guarde-o em um recipiente limpo, de preferência embebido com a própria saliva da criança. Caso não seja possível fazer com que seu filho “cuspa” no recipiente, coloque água filtrada, jamais leite, e corra para o seu dentista, pois em alguns casos é possível uma reimplantação.


Essas foram as dicas desta semana…

Dúvidas e perguntas serão bem vindas.
Abraços.
Bom fim de semana.

Contato: odontofernando@yahoo.com.br
21 999128679 – whatsapp

 

 

 

-Publicidade-

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário.
Por favor digite seu nome aqui