Meningite: mais um caso leva a óbito morador de Itaipuaçu de 41 anos.

A vítima de meningite deixa esposa e um filho de dois anos.

População maricaense se revolta com a falta de um pronunciamento por parte da Secretaria de Saúde de Maricá e já pensa em abaixo-assinado pedindo imunização em massa.

 

Por trás da doença, uma pessoa. Um pai de família. Um homem jovem, de 41 anos, que deixou uma jovem esposa e um filho pequeno, de dois anos de idade. Por trás da doença, um ser humano que teve sua vida tirada.

No começo da madrugada, tomamos ciência da denúncia veiculada por uma amiga da família em suas redes sociais. O paciente foi internado na UPA de Inoã, na segunda-feira (29/05) com suspeita de meningite bacteriana. Aparentemente o quadro de se agravou de segunda para terça, 30/05. O paciente precisou ser entubado e desenvolveu um quadro de sepse grave, também conhecido como infecção generalizada ou falência múltipla dos órgãos e se dá quando a infecção de um órgão não responde ao tratamento e se espalha para os demais, fazendo com que vários deles parem de funcionar e podendo causar a morte do paciente.

Cópia da denúncia veiculada pela amiga da família.

 

O médico de plantão, ainda aguardando o resultado dos exames de punção lombar (exame de líquido cefalorraquidiano), fez ofício solicitando transferência em caráter de urgência tendo em vista o alto risco de morte que o paciente enfrentava. A transferência, no entanto, não houve nenhuma manifestação da Secretaria de Saúde de Maricá para agilizar o processo. A transferência para o Hospital Alberto Torres se deu três horas depois quando mãe e filha, amigas da família, conseguiram contato com o Secretário de Saúde do município de São Gonçalo. O paciente deu entrada  no hospital Alberto Torres em estado gravíssimo após demora na transferência.

 

Cópia da solicitação de transferência feita pelo médico do plantão noturno no dia 31/05, terça-feira, na UPA de Inoã.

 

Infelizmente, o paciente veio a óbito ontem, quinta-feira, 02/06, se tornando o terceiro caso de meningite no município e o segundo óbito por causa da doença.

Continuamos sem ter um pronunciamento oficial da Secretaria de Saúde a respeito desse e de todos os outros casos. Em grupos no Whatsapp já circulam informações de que um grupo de moradores está organizando um abaixo-assinado solicitando a vacinação em massa.

 

Para você que começou a acompanhar o nosso site agora, seguem alguns links que podem te ajudar a entender melhor o assunto!

Criança morre com meningite bacteriana

Relatório do Núcleo de Vigilância Epidemiológica / Orientações do dr. Felipe Auni sobre meningite.

O dr. em Imunologia Luiz Ricardo Berbet, PhD, fala sobre meningite.

-Publicidade-

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário.
Por favor digite seu nome aqui